“Um Defeito de Cor”: romance eleva-se nas vendas após desfile da portela no carnaval

Livro conta a história de uma mãe africana idosa, cega e à beira da morte, que viaja ao Brasil para procurar pelo filho desaparecido

Após a apresentação do enredo baseado no romance “Um Defeito de Cor” pela Portela, o livro de Ana Maria Gonçalves conquistou o primeiro lugar na Lista de Mais Vendidos da Amazon. Desde a madrugada de terça-feira (13) até a quarta-feira (14), o livro permaneceu no topo, superando “Café com Deus Pai”. Entretanto, na manhã seguinte, as posições se inverteram.

O sucesso foi tamanho que o estoque do livro esgotou na Estante Virtual, com um crescimento de vendas surpreendente: um aumento de 3.300% desde a apresentação da escola de samba, na segunda-feira (12). No decorrer da quarta-feira, os últimos exemplares disponíveis foram adquiridos no site.

A adaptação do enredo do Carnaval pela Portela, que alcançou o quinto lugar na competição, conta a história de Kehinde, uma idosa africana cega em busca do filho perdido no Brasil. Este é apenas o mais recente de uma série de enredos da Portela inspirados em livros, com Mário de Andrade e José Alencar figurando entre as fontes de inspiração anteriores.

Para a editora-executiva Livia Vianna, da Record, “Um Defeito de Cor” era naturalmente adequado para ser tema de escola de samba. Ela destaca a riqueza histórica e emocional do romance, que foi previsto pelo autor Luiz Antonio Simas anos atrás. A escolha dos carnavalescos Antônio Gonzaga e André Rodrigues, estreantes na Portela, reflete o desejo de explorar o afeto e as ancestralidades presentes na narrativa.

Gonzaga, em entrevista à Agência Brasil, ressalta a importância do encontro de trajetórias entre os artistas negros e o enredo do livro. A repercussão do desfile abre espaço para uma possível nova reimpressão do livro, segundo informações da editora Record, que já vendeu mais de 100 mil exemplares desde o lançamento em 2006. Além de “Um Defeito de Cor”, o livro “Meu Destino é Ser Onça”, de Alberto Mussa, inspirou o desfile da Grande Rio, também alcançando alta nas vendas na terça-feira (13).

Filtro Categorias

Artigos relacionados

Morre, aos 91 anos, Ziraldo, o criador de ‘O Menino Maluquinho’

Morre, aos 91 anos, Ziraldo, o criador de ‘O Menino Maluquinho’

Escritora de Uberaba é primeira mulher a vencer prêmio literário internacional

Escritora de Uberaba é primeira mulher a vencer prêmio literário internacional

Unesco escolhe Rio de Janeiro como Capital Mundial do Livro 2025

Unesco escolhe Rio de Janeiro como Capital Mundial do Livro 2025

Audiência pública vai discutir o novo edital do PNLD para o ensino médio

Audiência pública vai discutir o novo edital do PNLD para o ensino médio

Livros discutem os 60 anos do golpe militar de 1964

Livros discutem os 60 anos do golpe militar de 1964

Academia Mineira de Letras abre inscrições para curso sobre clássicos da literatura

Academia Mineira de Letras abre inscrições para curso sobre clássicos da literatura