Dez romances para conhecer a literatura japonesa contemporânea

Selecionamos os títulos que mais atraíram público nos cinquenta encontros do Clube de Leitura Japan House São Paulo e Quatro Cinco Um

Em quase cinco anos de parceria, o clube de leitura já debateu títulos lançados no Brasil de alguns dos principais autores e autoras da cena literária japonesa recente, como Haruki Murakami, Yoko Ogawa, Yoko Tawada, Yukio Mishima, Mieko Kawakami e Kenzaburo Oe. Para debater os lançamentos com os leitores, o clube também contou com nomes de destaque da literatura brasileira atual, como Itamar Vieira Jr., Natalia Timerman, Fernanda Torres, Michel Laub e Socorro Acioli, além de tradutores de literatura japonesa, editores, críticos e personalidades da cultura.

Para celebrar as cinquenta edições, selecionamos os dez títulos que mais atraíram leitores ao Clube de Leitura JHSP + Quatro Cinco Um — uma boa maneira de você conhecer mais do que se produz atualmente numa das literaturas mais inventivas do mundo. Confira:

O livro do chá, de Kakuzo Okakura, com tradução de Leiko Gotoda (Estação Liberdade)
Escrito há mais de um século, o livro persiste como uma das grandes obras introdutórias à cultura oriental.
Tema do décimo encontro, em 30 de julho de 2020, com Leiko Gotoda

MAIS LIDAS

Vida à venda, de Yukio Mishima, com tradução de Shintaro Hayashi (Estação Liberdade)
O romance de 1968 sobre rapaz que oferece sua própria vida em um anúncio de jornal traz os grandes temas da literatura de Mishima. Leia resenha de Itamar Vieira Junior. Tema do 15º encontro, em 28 de janeiro de 2021, com Itamar Vieira Junior

Relatos de um gato viajante, de Hiro Arikawa, com tradução de Rita Kohl (Alfaguara)
Narrado em vozes alternadas, esse romance emocionante e divertido mostra um jovem de grande coração e um narrador-gato muito esperto. Tema do 17º encontro, em 25 de março de 2021, com Cora Rónai

Sul da fronteira, oeste do sol, de Haruki Murakami, com tradução de Rita Kohl (Alfaguara)
Romance de 1992 percorre educação amorosa e sexual de um filho único da geração de Maio de 1968 na prosperidade do pós-guerra. Leia resenha de Paulo Werneck. Tema do 19º encontro, em 27 de maio de 2021, com Tati Bernardi

Polícia da memória, de Yoko Ogawa, com tradução de Andrei Cunha (Estação Liberdade)
Uma história sobre obscurantismo e memória, que tem paralelos com o Brasil da anticiência e do apagamento. Leia resenha de Socorro Acioli. Tema do 21º encontro, em 20 de julho de 2021, com Socorro Acioli

Declínio de um homem, Osamu Dazai, com tradução de Ricardo Machado (Estação Liberdade)
Em seu livro mais célebre, Osamu Dazai faz um bilhete de adeus mergulhando na melancolia e no desprezo por si mesmo. Leia resenha de Daniel de Mesquita Benevides. Tema do 22º encontro, em 26 de agosto de 2021, com J. P. Cuenca

Há quem prefira urtigas, de Junichiro Tanizaki, com tradução de Leiko Gotoda (Companhia das Letras)
No Japão de 1920, Misako e Kaname decidem se separar, trazendo à tona os dilemas de duas maneiras de amar: a da tradição japonesa e a da nova geração ocidentalizada. Tema do 24º encontro, em 28 de outubro de 2021, com Natalia Timerman

Confissões de uma máscara, de Yukio Mishima, com tradução de Jaqueline Nabeta (Companhia das Letras)
Autobiográfico, o romance conta a história de um adolescente que, no Japão da Segunda Guerra, descobre a própria homossexualidade. Tema do 26º encontro, em 27 de outubro de 2022, com Alexandre Vidal Porto

Abandonar um gato: o que falo quando falo de meu pai, de Haruki Murakami, traduzido por Rita Kohl (Alfaguara)
Um relato emocionante e único sobre a relação de um dos maiores escritores da atualidade com seu pai e a história de seu país.Leia trecho. Tema do 32º encontro, em 28 de julho de 2022, com Michel Laub

Doce amanhã, de Banana Yoshimoto, traduzido por Jefferson José Teixeira (Estação Liberdade)
Por meio de personagem que sofre acidente de carro e perde o namorado, romance suscita questões curiosas sobre vida e morte. Leia resenha de Fabiane Secches. Tema do 48º encontro, em 18 de janeiro de 2024, com Mariana Salomão Carrara

50º encontro

A realização do 50º Clube de Leitura JHSP + Quatro Cinco Um renova por mais um ano a parceria que também inclui uma seção fixa na revista dos livros, onde a cada mês são publicadas resenhas, entrevistas e artigos de autoras japonesas como Mieko Kawakami e Banana Yoshimoto.

Os encontros são on-line e gratuitos e a curadoria é feita pela diretora cultural da Japan House São Paulo, Natasha Barzaghi Geenen, e pelo editor-chefe da Quatro Cinco Um, Paulo Werneck, que também é o mediador das conversas.

Ainda é possível se inscrever para participar do 50º encontro, de forma gratuita, pelo site do evento. Participantes do clube têm 25% de desconto na compra do livro do mês, Meus dias na livraria Morisaki, pelo site da editora Record, basta inserir o cupom JHSP. Válido até 30 de março, o cupom não é aplicado ao valor do frete e só pode ser usado para um CPF.

FONTE: Revista Quatro Cinco Um

Filtro Categorias

Artigos relacionados

Morre, aos 91 anos, Ziraldo, o criador de ‘O Menino Maluquinho’

Morre, aos 91 anos, Ziraldo, o criador de ‘O Menino Maluquinho’

Escritora de Uberaba é primeira mulher a vencer prêmio literário internacional

Escritora de Uberaba é primeira mulher a vencer prêmio literário internacional

Unesco escolhe Rio de Janeiro como Capital Mundial do Livro 2025

Unesco escolhe Rio de Janeiro como Capital Mundial do Livro 2025

Audiência pública vai discutir o novo edital do PNLD para o ensino médio

Audiência pública vai discutir o novo edital do PNLD para o ensino médio

Livros discutem os 60 anos do golpe militar de 1964

Livros discutem os 60 anos do golpe militar de 1964

Academia Mineira de Letras abre inscrições para curso sobre clássicos da literatura

Academia Mineira de Letras abre inscrições para curso sobre clássicos da literatura