Escritora de Uberaba é primeira mulher a vencer prêmio literário internacional

Fernanda Teixeira ganhou o ‘9º do Prêmio Revelação Literária UCCLA-CMLisboa – Novos Talentos: Novas Obras em Língua Portuguesa’

O romance “Cantagalo”, escrito pela mineira Fernanda Teixeira Ribeiro, foi a obra vencedora do 9º do Prêmio Revelação Literária UCCLA-CMLisboa – Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa.

O júri foi formado por acadêmicos, críticos de literatura e escritores do Brasil, Portugal, Cabo Verde, Angola, São Tomé e Príncipe, Moçambique, Timor-Leste, Guiné-Bissau e Macau. Promovida pela União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA) e a Câmara Municipal de Lisboa, a premiação distingue, todos os anos, um original inédito de romance ou poesia escrito em língua portuguesa. Fernanda Teixeira Ribeiro é a primeira mulher a vencer o prêmio, que existe desde 2016.

Como prêmio, Fernanda terá seu livro publicado em Portugal pela editora Guerra e Paz e participará como convidada do Encontro de Escritores de Língua Portuguesa, em Cabo Verde, além de receber 3 mil euros em dinheiro.

Ao longo de todo o processo de leitura e avaliação, a autoria dos romances é desconhecida. O nome do autor do romance vencedor é conhecido apenas depois de tomada a decisão do júri. O júri descreveu “Cantagalo” como “uma obra de diálogos vivos” e “uma alegoria do Brasil”, com “dicção autêntica, um modo de falar que lembra outro mundo”. Ainda de acordo com o júri, “a condição feminina” e “a questão da escrita” atravessam o livro “como um rio subterrâneo”.

Adaptado no começo do século 20, “Cantagalo” narra a trajetória de uma família da região do Alto Paranaíba marcada por um casamento arranjado incomum: a filha de um barão café e o filho de uma escravizada. Em ordem não-cronológica, a obra vai e vem na história do casal, das suas descendentes e dos seus agregados para se aprofundar nos desdobramentos sociais e psíquicos da forma social escravista.

A obra será lançada na Feira do Livro de Lisboa, em junho. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil.

Sobre a autora:

Nascida em 1984 em Uberaba, Minas Gerais, é formada em Comunicação Social pela Universidade de São Paulo (USP) e mestre e doutora em Ciências do Desenvolvimento Humano pela Universidade Mackenzie. Atua como pesquisadora no campo da neurobiologia das emoções e como jornalista e editora de ciência. Faz parte do coletivo artístico In-Fâmia e é co-autora da antologia de contos “Somos Todos Perigosos” (Urutau, 2021). Foi a primeira mulher a vencer o Prémio Revelação Literária UCCLA-CMLisboa: Novas Obras em Língua Portuguesa, com o romance “Cantagalo”.

FONTE: JM ONLINE

Filtro Categorias

Artigos relacionados

Morre, aos 91 anos, Ziraldo, o criador de ‘O Menino Maluquinho’

Morre, aos 91 anos, Ziraldo, o criador de ‘O Menino Maluquinho’

Escritora de Uberaba é primeira mulher a vencer prêmio literário internacional

Escritora de Uberaba é primeira mulher a vencer prêmio literário internacional

Unesco escolhe Rio de Janeiro como Capital Mundial do Livro 2025

Unesco escolhe Rio de Janeiro como Capital Mundial do Livro 2025

Audiência pública vai discutir o novo edital do PNLD para o ensino médio

Audiência pública vai discutir o novo edital do PNLD para o ensino médio

Livros discutem os 60 anos do golpe militar de 1964

Livros discutem os 60 anos do golpe militar de 1964

Academia Mineira de Letras abre inscrições para curso sobre clássicos da literatura

Academia Mineira de Letras abre inscrições para curso sobre clássicos da literatura