Unesco escolhe Rio de Janeiro como Capital Mundial do Livro 2025

As cidades designadas como Capital Mundial do Livro da Unesco se comprometem a promover o livro e a leitura para todas as idades e grupos, dentro e fora das fronteiras nacionais, e a organizar um programa de atividades para o ano.

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Audrey Azoulay, designou o Rio de Janeiro como Capital Mundial do Livro 2025.

“Os livros são veículos vitais para ter acesso, transmitir e promover a educação, a ciência, a cultura e a informação em todo o mundo. Graças aos livros, mantemo-nos informados, entretidos e podemos compreender melhor o nosso mundo. É por isso que, todos os anos, a Unesco designa uma Capital Mundial do Livro. Depois de Acra, em 2023, e Estrasburgo, em 2024, tenho o prazer de anunciar a designação do Rio de Janeiro como Capital Mundial do Livro 2025”, ressalta numa nota a diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay.

A Unesco e o Comitê Consultivo da Capital Mundial do Livro escolheram o Rio de Janeiro pela importância de seu patrimônio literário, junto com uma visão e um plano de ação claramente definidos para promover a literatura, a publicação sustentável e a leitura entre os jovens que utilizam as tecnologias digitais. Esta é a primeira vez que uma cidade de língua portuguesa é designada Capital Mundial do Livro.

Em linha com as prioridades expressas na Carta da Capital Mundial do Livro, o Rio de Janeiro é visto com a capacidade de incidir na mudança social – através, por exemplo, da alfabetização, da educação e da erradicação da pobreza – e construir benefícios econômicos sustentáveis ligados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

O ano de comemorações terá início em 23 de abril de 2025, no Dia Mundial do Livro e dos Direitos Autorais.

Sobre as capitais mundiais do livro

As cidades designadas como Capital Mundial do Livro da Unesco se comprometem a promover o livro e a leitura para todas as idades e grupos, dentro e fora das fronteiras nacionais, e a organizar um programa de atividades para o ano.

Como a vigésima quinta cidade a possuir o título desde 2001, o Rio de Janeiro segue Madri (2001), Alexandria (2002), Nova Delhi (2003), Antuérpia (2004), Montreal (2005), Turim (2006), Bogotá (2007), Amsterdã (2008), Beirute (2009), Liubliana (2010), Buenos Aires (2011), Yerevan (2012), Bangkok (2013), Port Harcourt (2014), Incheon (2015), Wroclaw (2016), Conakry (2017), Atenas (2018), Sharjah (2019), Kuala Lumpur (2020), Tbilisi (2021), Guadalajara (2022), Accra (2023) e Estrasburgo (2024).

O Comitê Consultivo da Capital Mundial do Livro da Unesco é composto por representantes da Federação Europeia e Internacional de Livreiros (EIBF), pelo Fórum Internacional de Autores (IAF), pela Federação Internacional de Associações de Bibliotecas (IFLA), pela Associação Internacional de Editores (IPA) e pela Unesco.

FONTE: VATICAN NEWS

Filtro Categorias

Artigos relacionados

Morre, aos 91 anos, Ziraldo, o criador de ‘O Menino Maluquinho’

Morre, aos 91 anos, Ziraldo, o criador de ‘O Menino Maluquinho’

Escritora de Uberaba é primeira mulher a vencer prêmio literário internacional

Escritora de Uberaba é primeira mulher a vencer prêmio literário internacional

Unesco escolhe Rio de Janeiro como Capital Mundial do Livro 2025

Unesco escolhe Rio de Janeiro como Capital Mundial do Livro 2025

Audiência pública vai discutir o novo edital do PNLD para o ensino médio

Audiência pública vai discutir o novo edital do PNLD para o ensino médio

Livros discutem os 60 anos do golpe militar de 1964

Livros discutem os 60 anos do golpe militar de 1964

Academia Mineira de Letras abre inscrições para curso sobre clássicos da literatura

Academia Mineira de Letras abre inscrições para curso sobre clássicos da literatura